Formosa do Rio Preto: Por causa do amante, homem matou e enterrou a esposa.

O corpo de Elisabete de Andrade, 28 anos, foi encontrado em uma cova rasa.

Fazenda Vila Velha, no anel da soja, já no município de Formosa do Rio Preto. O funcionário informava ter encontrado o corpo de uma mulher enterrado numa cova rasa e que o suspeito de cometer o crime estava num ônibus da empresa Rainha com destino a cidade de Luís Eduardo.
Rapidamente uma guarnição da PM se deslocou para a BR 242 e interceptou na estrada o ônibus. Através das características fornecidas pelo funcionário da fazenda, os policiais encontram facilmente o suspeito que confessou o crime.

O caseiro Jenaldo Rodrigues do Nascimento, 61 anos, autor do crime, contou em depoimento na delegacia de polícia de LEM que convivia com dona Elisabete de Andrade, 28 anos, há oito anos e que de três anos para cá a mesma arrumou um amante. “Ela me humilhava dizendo que fazer sexo com o amante era mais gostoso”, disse Jenaldo em seu depoimento.

O caseiro Jenaldo Rodrigues do Nascimento, 61 anos, autor do crime contra a esposa.

No dia do crime, terça-feira, 07, por volta de 10h, Jenaldo Rodrigues levava a esposa para a BA 458 para se encontrar com o amante. “Ela me pediu que levasse ela para a pista, pois seu amante estaria lhe aguardando”, disse ele.

No caminho, o casal teve uma última relação sexual, segundo o autor do homicídio por livre vontade da vítima. Após o ato sexual, Jenaldo matou a esposa com golpes de pau.
Após o crime, Jenaldo enterrou o corpo de Elisabete e passou os últimos dias se comportando como se nada tivesse ocorrido.

 
Fonte: sigivilares/Jorge Quixabeira

Assinar por E-mail

Digite seu endereço de E-mail no campo abaixo e receba notícias, classificados e empregos direto no seu E-mail. Após o cadastro é necessário confirmar o mesmo, entrando na sua caixa de E-mail e clicando no link de ativação

Delivered by FeedBurner

Tags: , ,